logo sílabas

SEPARAR EM SÍLABAS

Separar e contar as sílabas. V.6.0

 Escolha idioma:


 Digite uma palavra:


Por favor escreva a palavra de forma correta.

es-qui-á-veis
[es.ki.a.vejs]
  • Quantas sílabas tem esquiáveis? 4 sílabas
  • É uma palavra paroxítona (Brasil) ou também chamado grave (Portugal), acento tônico na penúltima sílaba.
    • O hiato i-á ocorre em português quando as vogais 'i' e 'á' estão em sílabas separadas, enfatizando a pronúncia distinta de cada uma. Esta estrutura é comum em palavras como 'sabiá' (sa-bi-á) e 'piá' (pi-á), onde a separação silábica destaca a identidade fonética individual das vogais. Veja mais exemplos de palavras com 'iá'.
      * Exemplos: 'sa-bi-á', 'pi-á', 'cam-bi-á', 'cri-á'.
      Informação extra sobre 'ui'. De acordo com o Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa (1990), Base VII, 2º, existem preceitos específicos para os ditongos orais, entre eles:
      • a) O ditongo ui é utilizado, e não a sequência vocálica ue, nas formas de 2ª e 3ª pessoas do singular do presente do indicativo, bem como na forma de 2ª pessoa do singular do imperativo dos verbos terminados em -uir, como em 're-tri-bui', 'in-flui', 'ta-fuis', 'cons-ti-tuis'. Essas formas harmonizam-se com outros casos de ditongo ui no final de sílaba ou palavra (ex: 'fui', 'Rui', 'a-zuis', 'Guar-da-fui'), estabelecendo um paralelo gráfico-fonético com as formas de 2ª e 3ª pessoas do singular do presente do indicativo e de 2ª pessoa do singular do imperativo dos verbos em -air e -oer ('sai', 'cai', 'a-trais'; 'sói', 're-mói', 'móis').
      • b) O ditongo ui representa sempre, em palavras de origem latina, a união de um u a um i átono seguinte, não diferindo formas como 'flui-do' de 'gra-tui-to'. Nos derivados de formas desse tipo, as vogais u e i podem se separar, como em 'flu-i-dez', 'flu-í-di-co' (u-i).

      Exceções: Palavras terminadas em hiato [ui]; com a sílaba anterior acentuada são indivisíveis. Exemplos: Bá-dui.
      * Essas terminações não são comuns no Brasil, no entanto, seriam consideradas hiatos se houve um acento tônico no "i", mas como a sílaba anterior é acentuada, fica impossível ter dois acentos gráficos na palavra.
      De acordo com o Acordo Ortográfico Da Língua Portuguesa (1990), Base VII, 2º-C, além dos ditongos orais propriamente ditos, que são todos decrescentes, admite-se a existência de ditongos crescentes. Estes incluem sequências vocálicas pós-tônicas representadas graficamente por ea, eo, ia, ie, io, oa, ua, ue, uo. Exemplos específicos incluem: 'áu-re-a', 'áu-re-o', 'ca-lú-ni-a', 'es-pé-ci-e', 'e-xí-mi-o', 'má-go-a', 'tê-nu-e', 'trí-du-o'. Estas sequências são reconhecidas como ditongos crescentes devido à sua posição após a sílaba tônica nas palavras, diferenciando-as assim das sequências vocálicas que não formam ditongos crescentes.
      * Para mais informações sobre separação silábica, consulte aqui.
      Exceções: A terminação 'ei' forma normalmente um ditongo decrescente, e por isso, a sílaba tônica é posicionada na última sílaba da palavra. De acordo com as normas ortográficas atuais e as do Acordo Ortográfico de 1990, os ditongos decrescentes ao final das palavras não são separáveis na translineação. Para mais informações, consulte aqui.
      Ditongo oral decrescente ei. Este ditongo aparece em uma ampla gama de palavras, indicando a união da vogal 'e' com a semivogal 'i' na mesma sílaba. Exemplos incluem 'bei-jo', 'lei-te', 'rei-no', 'cei-a'. Para mais exemplos de palavras com 'ei', clique aqui.
      Ditongo formado por 'u' + vocal, antecedido de 'g' ou 'q': 'qui'. As combinações 'qu' e 'gu' seguem a vogal ou ditongo subsequente sem separação, independentemente da pronúncia do 'u'. Por exemplo: á-gua, bi-lin-gue, bi-quí-ni, e-ques-tre, gui-tar-ra, lin-gui-ça, pa-que-te, tran-qui-lo. A notação ortográfica não esclarece se o encontro vocálico é um ditongo crescente ou decrescente, gerando ambiguidade.
      Possível dígrafo consonantais inseparáveis 'qu'. São os que não podem ser separados em duas sílabas. São eles: "gu", "qu", "lh", "nh" e "ch".
      O dígrafo 'qu', em combinação com 'e' ou 'i' (que, qui), é uma estrutura fundamental na língua portuguesa, representando um som único de 'k'. Esta combinação é sempre tratada como indivisível na divisão silábica, contribuindo para a formação de palavras como 'quei-jo', 'qui-lo', 'a-que-cer', 'quin-tal', destacando a sua presença tanto em palavras do cotidiano quanto em termos técnicos. Saiba mais sobre dígrafos.

Mais informações



Logo Separar em silabas

Separar em sílabas

Separe as palavras em sílabas (Hifenização).


[Català (Catalan)]  [English (English)]  [Español (Spanish)]  [Français (French)]  [Italiano (Italian)]  [Português (Portuguese)] 

[ Contacte-nos ] [ Politica de Privacidade ]


(C) www.separaremsilabas.com